Empresa familiar – conflitos e confrontos

Situações de conflitos familiares na empresa fazem parte do meu dia a dia de trabalho, e confesso que eu sinto uma atração especial para trabalhar na resolução desses conflitos.

Empresafamiliar

Empresa familiar – conflitos e confrontos

Pela manhã, após uma péssima noite de sono, o CEO chega estressado da discussão com a esposa na noite anterior, pela forma como tratou o empregado, digo, um dos filhos que reporta para ele na empresa.

A esposa do presidente, digo, a mãe do empregado, interferiu num assunto de trabalho sem conhecer bem as razões que levaram à troca de desaforos entre eles, e o que é pior, tirou a autoridade do pai, digo do presidente e CEO, que em qualquer outra circunstância teria demitido o funcionário, digo, o filho. E como teria. Sumariamente, sem nem uma carta de aviso. E para acrescentar, a nora “lhe virou a cara”. No próximo domingo não vai ter netinho em sua casa para abraçar.

Sentindo-se confrontado, desautorizado e até humilhado, o fundador, aquele indivíduo que criou tudo da estaca zero, e hoje construiu quase um império, sente vontade de vender a empresa, dar a cada qual a parte que lhe cabe e ir viver tranqüilo em alguma praia. Como vai ficando difícil administrar tudo isso não?

Você já viu uma novela parecida? Situações como essa são comuns e fazem parte do universo constante das empresas familiares. E se por acaso é com você, não se assuste. Esse é o assunto que tem maior chance de resolução de todos os outros. Os conflitos e confrontos que existem nessas empresas, resultam exatamente do fato de serem familiares.

O presidente e os diretores, após o convívio diário no trabalho administrando diferenças de opinião, diferenças de estilo, diferenças de pensamento, diferenças de visão, diferenças de educação e de temperamento, diferenças na forma de agir, questões emocionais e sentimentos de ciúmes, ao se encontrarem para o almoço do final de semana ainda tem de gerir as diferenças de esposas e esposos, irmãos e irmãs, cunhados, noras e genros. E como se não bastasse, tem de gerir também as diferenças de apego, isto é, pais amam os filhos de forma absolutamente igual, exceto que alguns pais amam alguns filhos de forma mais igual que outros.

Agora, uma última coisa. Se você é o fundador, quanto disto tudo está sendo gerado por você? Não, não quero insinuar nada. Mas a pergunta do coach é só para levá-lo a pensar um pouco.

A novela criada nas linhas anteriores não é de todo ficção. Situações de conflitos familiares na empresa fazem parte do meu dia a dia de trabalho, e confesso que eu sinto uma atração especial para trabalhar na resolução desses conflitos. Quanto mais espinhoso o conflito, parece que maior é a recompensa interior pela resolução.

Não que eu esteja desejando. Mas se em sua vida empresarial existe qualquer coisa parecida, faça o seguinte. Escreva ou me ligue. Eu terei o máximo prazer em fazer-lhe uma visita e quem sabe ajudar a lhe trazer de volta o prazer de conviver com a família e de continuar fazendo o seu negócio crescer, sem todo esse estresse. Ligue-me ou escreva (41) 8418-6397 ou instituto@wilsonmeiler.com.br , o sigilo é absoluto. E autorizado pelos clientes, eu posso lhe dar o nome de vários que viveram a mesma situação, com os quais você poderá conversar.

 

Ao seu sucesso!

Leave a Reply

Coaching de alto nível para resultados excepcionais.